Posted By on Jul 15, 2020

Arquitectura popular do Concelho da Lourinhã.

EMACO


Arquitectura popular do Concelho da Lourinhã.

Texto e recolha de imagens da autoria de Guilherme Cardoso

A Casa Chã. Um olhar de etnoarqueólogo sobre o Distrito de Lisboa – III

Nascemos em casa alheia,
crescemos em casas alheias,
vivemos em casas alheias
e morremos em casa alheia.
G. C. 16/11/2005

A habitação é aquilo que se pode considerar o palácio dos seus moradores, onde estes são Reis.
Podem ser mais ou menos ricas construídas segundo gosto vernáculo (popular) ou de arquitecto (erudito).
De entre as habitações com modelos mais simples temos a de um piso ou a casa chã por ser baixa. As dimensões variam como se pode ver nas imagens que apresentamos.

Por influências de gostos cultos observa-se que até estas casas chã sofreram alterações estéticas durante a terceira e quarta década do século XX. Verifica-se que houve preocupação maior nos elementos de cantaria principais como foi o caso dos lintéis e ombreiras de portas e janelas.

Passou-se a usar o tijolo de dois furos em detrimento da pedra tão comum no concelho.

Guilherme Cardoso (https://www.facebook.com/guilherme.cardoso1?epa=SEARCH_BOX)

25 Junho 2020

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.