Posted By on Jul 10, 2022

Visita ao Farol do Bugio – 2022
um objectivo cumprido.

EMACO


Visita ao Farol do Bugio – 2022
um objectivo cumprido.

Com a colaboração da Direcção de Faróis e os apoios da Câmara Municipal de Oeiras e da Junta de Freguesia de Oeiras e São Julião da Barra, contando com o excelente desempenho da empresa Aquastart, nossa parceira nesta edição das visitas ao Forte de São Lourenço da Cabeça Seca (Farol do Bugio), e tendo como guias, no local, os historiadores Joaquim Boiça e Fátima Barros, cumprimos mais um episódio desta porfia que há muitos anos perseguimos, de divulgação deste incontornável património da barra do Tejo.

Nos dias 02 e 09 de Julho, mais de cinco centenas de visitantes tiveram, assim, a rara oportunidade de conhecer de perto, com qualificada informação e a maior segurança possível este ex-libris de Oeiras, da barra do Tejo e da cidade de Lisboa.

Operação sempre de delicada e complexa organização e execução, pelas próprias características do local, apraz-nos pois registar mais este objectivo bem sucedido de divulgação do património oeirense, da nossa História e, afinal, da nossa Cultura.

Os nossos agradecimentos a quem ombreou connosco nesta iniciativa e a quantos puderam corresponder-lhe, participando nela de modo tão interessado quanto cívico.

3 Comments

  1. Apraz-me agradecer a organização da atividade que disponibilizaram à população em geral.

    Apreciamos bastante a visita ao Bugio que, para além da beleza edificada – sem dúvida a preservar e a recuperar e o mais urgente possível – e do encanto natural do local, nos possibilitou o acesso à sua História de uma forma cheia de vivacidade, indutora do interesse pelo seu aprofundamento e difusão.
    Verdadeiro serviço público cultural, parabéns!

    Post a Reply
  2. Era o meu primeiro contacto com a associação Espaço e Memória, essa visita ao farol do Bugio. Uma surpresa grande e, para mim, mais um assunto para tirar do meu ¨bucket list¨. Os passeios no foz do rio Tejo, a visita guiada com um guia perfeito. O sábado 9 de Julho 2022 fica gravado na minha memória como algo excecional e de valor alto de cultura e história. É uma pena que não há boa vontade, nem dinheiro das instancias públicas para a restauração dum monumento de interesse nacional e mesmo, acho eu, internacional. Quando em São Francisco trataram de restaurar o Alcatraz deles na baia, aqui o Bugio, na foz do rio, fica abandonado, deixado aos elementes da natureza. Espero que a luz do farol um dia vai iluminar as almas de governantes de qualquer nivel.

    Post a Reply
  3. Sem dúvida uma visita inesquecível, não só por ser um local importante para quem é de Lisboa ou vive junto ao Tejo, como pelo enquadramento histórico e técnico do forte.

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.