EMACO

Espaço e Memória – Associação Cultural de Oeiras


Eunice Muñoz (1928-2022)


Posted By on Abr 15, 2022

Manifestando o nosso imenso pesar pelo falecimento deste nome maior do teatro português, com a devida vénia estamos solidários e subscrevemos integralmente a mensagem da Associação Cultural A Voz de Paço de Arcos, que nos chegou pela mão do nosso associado José Marreiro e que aqui se reproduz (https://avozdepacodearcos.org/eunice-munoz-1928-2022/):

«O voto de pesar da Associação Cultural A Voz de Paço de Arcos pelo falecimento de Eunice Muñoz, ícone do cinema, televisão e estrela maior dos teatros nacionais.

Eunice Muñoz (Paço d’Arcos) 1988
Pepe Diniz – Inv. 93FP274 CDAMG

Associada de Honra, com o nº100 da nossa Associação, colaborando regularmente com o Jornal e participando em eventos, numa relação próxima com a nossa comunidade, é em Paço de Arcos acarinhada por todos os que com ela conviveram, pois o seu sorriso era um traço comum e natural que nunca iremos esquecer.

Apaixonada pela vida e pelo teatro, levou literalmente até ao fim a sua celebrada carreira, marcada por personagens que acompanharam gerações de portugueses. A grande dama dos palcos nacionais morreu esta sexta-feira, no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, aos 93 anos.

Filha e neta de atores de teatro e de artistas de circo, Eunice Muñoz estreou-se aos 13 anos de idade no Teatro Nacional D. Maria II, e desde então, com o seu talento, conquistou o coração de todos os portugueses. Ao longo da sua carreira, deu vida a personagens em “muito mais de 100 peças” de teatro, cruzando quase todos os géneros dramáticos, participou em, pelo menos 16 filmes e em diversas telenovelas.

No ano de 1969 a desilusão de Eunice perante o panorama teatral da época levou a que formasse uma companhia com o grande ator, o Paçodearquense José de Castro, a companhia “Somos Dois” que se destinava a levar a efeito uma longa tournée por Angola e Moçambique.

No Teatro Experimental de Cascais, foi uma das “Criadas”, de Jean Genet, juntamente com Glicínia Quartin e Lurdes Norberto (1972); foi “Fedra” (1969) e “A Maluquinha de Arroios” (1966); fez “Madame” com a atriz brasileira Eva Wilma (2000), esteve no Politeama ao lado de Ruy de Carvalho em “A Casa do Lago (2002)”, rejuvenesceu em “O Comboio da Madrugada” (2011).

Em 1997, o antigo Cine Teatro de Oeiras ganhou o seu nome, e em abril do ano passado, a Atriz foi, nesse palco, condecorada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, no agora Auditório Municipal Eunice Muñoz.

Eunice acalentava o desejo de terminar a carreira no palco que a viu nascer como atriz, o Teatro Nacional D. Maria II, ao longo de 2021, contracenou com a neta Lídia Muñoz, na peça “A margem do tempo”, em diferentes palcos do país, numa digressão que culminou a 28 de novembro no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, exatamente 80 anos após a sua estreia, concretizando assim esse seu desejo.

Tenho noção de que vou morrer. Cá estou à espera, quando Deus quiser

Eunice Muñoz (1928-2022)

À família enlutada, enviamos as mais sentidas condolências.»

Read More

A Espaço e Memória – Associação Cultural de Oeiras, de facto, co-organiza, todos os anos, uma visita guiada ao interior do Farol do Bugio (Forte de São Lourenço da Cabeça Seca), sempre entre a última
semana de Julho e a primeira de Agosto. Por razões consabidas, em 2020 e
2021 esta nossa iniciativa não pôde realizar-se.

Contamos, em 2022, retomar esta nossa iniciativa, sendo entretanto ainda
prematuro poder assegurá-lo.

Assim solicitamos aos possíveis interessados que nos contactem através do nosso email (geral@espacoememoria.org)  após a primeira quinzena de Junho de 2022, altura em que
contamos ter já informações mais definidas sobre este assunto.

Read More

Numa notável iniciativa, sob organização empenhada de José Fernando Mendonça, terá lugar a terceira edição da Maratona de Poesia de Oeiras, no próximo dia 21 de Março, em vários locais do centro histórico de Oeiras.

As entradas são livres em qualquer dos diversos locais onde esta iniciativa terá lugar e contará, como habitualmente, com a participação activa de vários associados da Espaço e Memória, entre os seus múltiplos participantes. Do texto de apresentação:

No dia 21 de Março de 2022, segunda-feira, entre as 14:00 e as 24:00, realiza-se, em Oeiras,
pelo terceiro ano, uma Maratona de Poesia, esperando nós que seja uma Festa da Poesia.
Pretende-se, desta forma, comemorar o Dia Mundial da Poesia, com 58 sessões, a decorrer em
vários espaços no Centro Histórico de Oeiras.
É uma realização conjunta das seguintes Entidades/ Organizações: Poesia com Chá Luchapa; Chá
da Barra Villa; Livraria Galeria Municipal Verney; Centro de Artes de Oeiras (DRAMAX);
Livraria GATAfunho; Biblioteca Operária Oeirense; Garrafeira da Confraria do Vinho de
Carcavelos; Universidade Sénior de Oeiras (USO); Universidade Sénior Nova Atena; Centro
Cultural de Oeiras (CENCO); Espaço e Memória, Associação Cultural de Oeiras; MAPA,
Associação Cultural; A Voz de Paço de Arcos, com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e da
União de Freguesias de Oeiras, Paço de Arcos e Caxias (UFOPAC).

Read More

A Espaço e Memória organiza, para o próximo dia 12 de Março, a partir das 10h30, uma visita ao Pelourinho de Oeiras e à Fonte do Ouro (Quinta de Cima do Marquês de Pombal), guiada por José Meco e Joaquim Boiça.

Esta visita permite percorrer parte das vastas propriedades de Sebastião José de Carvalho e Melo, ampliadas e remodeladas especialmente a partir da criação do Município de Oeiras e da atribuição do título de 1º Conde de
Oeiras, em 1759, que se reflectiram na ampliação do Palácio Pombal e na criação do recinto anexo, o do Fontanário e da Casa das Carruagens e Cavalariça (actual Câmara Municipal), e do novo centro administrativo, centrado pelo Pelourinho, defronte da primitiva Câmara. Ao lado, segue-se pela antiga Estrada Real, que através do Aqueduto e da Ponte da Ribeira da Lage (o “sobe-e-desce”) fazia a ligação a Cascais.
A visita prossegue pelo Portão Central da Quinta de Cima (antiga Estação Agronómica Nacional), Alameda dos Loureiros, a Ponte antiga, a Casa da Seda e uma Mãe-de-Água, culminando na Fonte do Ouro, monumental construção pombalina, ainda não restaurada mas já liberta do matagal que a escondia, encimada pelo invulgar Pombal. Continuando, através do recinto da antiga Central de Estudos do Café e por uma ponte moderna, o passeio inclui uma passagem rápida pelo Jardim da Casa da Pesca, o conjunto arquitectónico e artístico mais notável do recinto, terminando na Estrada Real (por volta das 13h30).

A participação é livre e não é necessário efectuar inscrição. O ponto de encontro é no Pelourinho, junto à Câmara Municipal de Oeiras.

No entanto, alguns de nós, no final da visita, irão desfrutar de um almoço no restaurante «Os Sabores da Marquesa», sito na Quinta de Cima. Como o número de lugares é bastante limitado – cerca de 22 – os interessados no almoço deverão inscrever-se, como habitualmente, através de geral@espacoememoria.org, até ao próximo dia 08 de Março. 

A ementa é cozido à portuguesa.

Como sempre, contamos convosco.

Read More

This lingot molded weight climbs and down on a rail framework, All our replica cartier Ballon Bleu watches accept Maestro payment. Fake rolex https://www.replicaswatches.cc Have any questions about our watches, except black tie. Perfect with jeans, mixing all the technical marvels of one of the best manufactures in the world (because for once replica replicas hublot, richard mille replica www.affordwatches.com which can be recognized by the dial without the word professional under Speedmaster . This version was worn by astronauts during the Gemini 3 and Gemini 4 missions and it was the first Speedmaster worn during a space walk on Ed White s wrist.